Santa Elena (VEN)

Você tá afim de subir o Monte Roraima, certo? Ótimo, é algo fantástico, todo mundo deveria fazer (ou tentar), na minha opinião. Para isso, no entanto, você vai precisar chegar a Santa Elena do Uiraién, a cidadezinha venezuelana que faz fronteira com o Brasil, no estado de Roraima, e de onde saem as excursões. E é exatamente isso que você cai ler abaixo. Mas antes:

Sabe o que fazer em Boa Vista, capital de Roraima?

E que tal ler a crônica completa da aventura?

Aqui, veja as dicas às dúvidas mais comuns: quando ir? Quanto gasta? O que levar? Onde ficar? Que empresa eu contrato?

Se quiser ver logo o relato detalhado e as fotos, clica aqui.

O caminho até o Monte Roraima é simples: sua cidade – Boa Vista – Pacaraima (lado brasileiro da fronteira com a venezuela) – Santa Elena (lado venezuelano da fronteira com o Brasil).

Primeiro, pegue um avião para Boa Vista, capital de Roraima. TAM, Gol e Azul fazem o trajeto e todas fazem uma parada em Manaus.

Chegando no aeroporto de Boa Vista, você vai precisar ir até a rodoviária – também conhecida como Terminal Caimbé – para ir a Pacaraima. No aeroporto, não adianta: o táxi é tabelado e custa absurdos 40 reais (a corrida leva alguns minutos). Se não for tarde da noite, saia do aeroporto, atravesse a rua e pegue um dos vários táxis que passam pela avenida. Sai bem mais barato.

Na rodoviária você pode pegar um ônibus ou ir de táxi-lotação até Pacaraima. O ônibus, da Rivaltur, custa R$ 25,00, leva 3 horas e sai 7h30 e 15h30. Os táxi-lotação custam R$ 45,00 por pessoa, chegam em 2h e saem durante todo o dia, bastando para isso completarem 4 pessoas por carro.

Chegando em Pacaraima você precisa ir até a fronteira, passar pela Polícia Federal brasileira para dar saída do país. Se foi de ônibus(esq), dá para ir caminhando da rodoviária até a fronteira (dir). Se for de táxi-lotação, eles já te deixam na fronteira.

Rodoviária Pacaraima  rua Pacaraima

Na Polícia Federal você consegue sair só apresentando o RG, nem precisa passaporte, já que a Venezuela há alguns anos é membro do Mercosul. Mas passaporte também serve (e quem é colecionador de carimbos fica com um mais mais no documento).

Polícia Federal

Da Polícia Federal brasileira você vai à pé até o posto de fronteira venezuelano, uma caminhada de pouco menos de 1km. Já aí há pessoas oferecendo câmbio de reais para bolívares. A taxa era igual à praticada no centro da cidade e dá para trocar sem medo, não houve relatos de roubos e/ou trapaças e notas falsas (apesar de eu ter visto, antes de vir, diversos sites recomendando fazer câmbio só no centro da cidade).

fronteira Venezuela

Chegando no posto venezuelano de fronteira, dependendo da época que você for pode ter mais ou menos gente, o que pode tornar a experiência mais ou menos confusa (respectivamente). Eu fui em janeiro/16, férias e verão e alta temporada. A quantidade de brasileiros querendo cruzar a fronteira, principalmente para ir a Isla Marguerita, era enorme. Foi uma confusão dos infernos com carros com famílias, ônibus de excursão e um monte de gente querendo entrar e outro monte de gente querendo sair (sim, você precisa passar na alfândega na entrada e na saída, como no Brasil, que passa na saída e no retorno). A parte ruim ´´que levei mais de 6h na fila, debaixo de sol. A parte boa é que, quando chegou minha vez, foi rapidinho e com todo o processo sendo feito por funcionários do governo, não soldados (ou seja, os relatos de intimidação, pedidos de suborno e roubo de roupas que li em outros blogs de viajantes, não passaram nem perto de acontecer).

Em tempo:o posto da fronteira venezuelana fecha por volta das 18h (não consegui confirmar o horário preciso, tem que ver se tem horário de verão no Brasil e tem um fuso maluco de 30 minutos entre os dois países). Muitos sites de outros viajantes diziam que se saísse depois das 14h de Boa Vista a viagem seria perdida, pois a alfândega estaria fechada. Por isso aconselhavam quem não conseguisse sair antes das 14h de Boa Vista a dormir na cidade e na manhã seguinte partir para Pacaraima. O que aprendi foi que, sim, o posto de fronteira pode estar fechado quando você chegar, mas tudo bem. Você pode seguir até Santa Elena e pernoitar, e volta na manhã seguinte para pegar seu carimbo de entrada. O que não pode é ficar sem o carimbo no passaporte, ele será conferido pelos soldados dentro do Parque Canaima (onde fica o Monte) e, sem o carimbo, você não sobe.  E, entre dormir em Boa Vista ou dormir em Santa Elena, não tem nem comparação: Santa Elena é absurdamente mais barato.

Pegando o seu carimbo de entrada no posto de fronteira, pronto, agora é só ir até Santa Elena. Táxis fazem o trajeto por $300 bolívares (R$ 2) por pessoa. Sim, barato nesse nível. Ou você pode pegar carona com os venezuelanos que atravessam a fronteira e ser mais barato ainda.

Ao chegar em Santa Elena, caso ainda não tenha hotel para ficar, basta perguntar no centro que há várias opções, de R$ 20 a R$ 90 a diária. Se quiser mais detalhes sobre onde ficar, visite as Informações Gerais.

E não se esqueça: para sair para o Brasil, você vai ter que fazer o mesmo caminho, só que inverso: passar no posto de fronteira venezuelano para pegar o carimbo de saída e na Polícia Federal brasileira para pegar o visto de entrada, mesmo você sendo brasileiro, ok? Leve em conta possíveis filas nos dois órgãos para poder programar a volta a Boa Vista (e talvez pegar o avião de volta à sua cidade).

Ainda tem alguma dúvida? Pergunta que eu respondo: redescobrimento@gmail.com

 

 

 

 

 

Em tempo: antes de ir, vi alguns sites que aconselhavam a sair no máximo 13h de Boa Vista, porque a imigração do lado venezuelano fecha 18h. Sim, realmente fecha, e você precisa do carimbo deles no seu passaporte ou entrar no parque Canaíma (onde está o Monte). Mas os soldados na fronteira me disseram que, caso eu não conseguisse o carimbo de entrada na Venezuela naquele mesmo dia, poderia ir a Santa Elena, passar a noite e voltar à fronteira para pegar o visto de entrada. Parece mais trabalhoso? Sim, realmente é. Mas é uma opção caso você queira economizar, pois a hospedagem em Santa Elena é MUITO mais barata do que em Boa Vista.

Comments are closed.