Chapada dos Guimarães (MT)

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães é um destino sensacional e bem perto de Cuiabá.

Mais: faça aqui o tour por Cuiabá.

Mais: nunca ouviu falar em Nobres? Não sabe o que está perdendo! Saiba agora.

Para ir o ideal é, ainda em Cuiabá alugar um carro. Se for caminhonete, melhor ainda. Se ela for 4×4, perfeito!  Porque assim você só vai precisar contratar um guia pra fazer os passeios.

Sim, dá pra ir de ônibus, algumas empresas partem em vários horários da rodoviária de Cuiabá rumo à cidade de Chapada dos Guimarães (e foi o que fiz). Mas nesse caso, para fazer os passeios você vai ter que pagar (bem) mais porque, além do guia, vai precisar da pickup 4×4 dele.

A cidade de Chapada dos Guimarães fica a uns 100 km de Cuiabá, feitos em uma estrada bem asfaltada (essa mesma estrada, inclusive, leva até um trevo que, entrando a esquerda, você vai dar em Nobres).

Estrada para Chapada Estrada Chapada Guimarães 2

Antes de chegar na cidade, você passa pela entrada do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. Você pode passar direto e ir se hospedar na cidade e acertar lá os passeios ou, se a ansiedade estiver muito grande, já dar um pulo no Parque e conferir a mais famosa cachoeira do lugar, a Cachoeira Véu da Noiva, com 86 metros de queda. E dá também pra passar na lojinha e comprar cacarecos pra levar pros amigos e fazer inveja que você esteve lá (afinal, por que alguém leva lembrancinha pros outros senão para deixar claro “eu fui antes de você”?) . O acesso fica aberto até as 14h só. Ou seja, só é uma opção se você estiver por lá na parte da manhã.

Véu da Noiva Vista do Véu da Noiva

E, se chegar antes do meio dia, o acesso para outras duas cachoeiras ainda está aberto também, a Cachoeirinha (esq.) e a Cachoeira dos Namorados (dir). Apesar da vista não ser nem de perto tão espetacular, a vantagem é que nessas dá para cair n’água.

 Cachoeirinha  Cachoeira dos Namorados

Mas se você passar por ali depois das duas da tarde, quando o Parque já estará fechado, não se desespere. Dá pra ver todas essas três cachoeiras quando fizer o Circuito das Cachoeiras (clica no link lá embaixo).

Chapada dos Guimarães é uma daquela típicas cidades do interior, onde o tempo anda mais devagar, as pessoa ficam assuntando nas janela das casas e se reúnem a noite na pracinha central pra bater papo e aproveitar o wi-fi gratuito que é disponibilizado.

praca guimarães 2  Cidade de Chapada

Na pracinha central é onde você vai encontrar as principais operadoras de turismo, conhecer os pacotes e acertar os valores. Pode também pedir na recepção na pousada que você vai ficar. Todas têm mais de um guia pra indicar.

Vamos aos passeios. Como em qualquer cidade com esse grande potencial turístico que se preze, há vários pacotes disponíveis: desde um dia até uma semana. E, posso soar óbvio, mas até você que ainda não foi lá sabe que vai precisar de mais do que um dia e menos que uma semana pra ver o que vale a pena. Dependendo dos seus dias disponíveis e de a quantas anda sua carteira, você vai ter que priorizar passeios. Então, para te ajudar nisso, segue uma lista baseada única e exclusivamente na minha opinião de o que mais merece ser visto. (Ou seja, não é lá muito confiável. Leva-a em consideração por sua conta e risco).

1 – Caverna Aroe Jari

2 – Vale do Rio Claro

3 – Cidade de Pedra

4 – Mirante Alto do Céu

5 – Circuito das Cachoeiras

Ainda oferecem um trekking ao Morro de São Jerônimo, o ponto mais alto do Parque, mas eu capitulei. O dinheiro estava curto e a caminhada, disseram, é bem puxada, íngreme e dura quase o dia inteiro. Já tinha tomado minha cota de sol na cabeça.

E há duas cachoeiras que me foram recomendadas, mas acabei não indo, a Cachoeira da Martinha e a Cachoeira do Marimbondo.

Por último, tem um hotel na cidade que, dizem, tem um deck com uma vista incrível da Chapada. Eu acabei esquecendo de ir procurá-lo, e perdi a chance de ver. Mas é na própria cidade, fácil de chegar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *