Jalapão (TO)

Jalapão é enorme, um estradão sem fim, e com uma densidade demográfica muito pequena. Ou seja, deserto de gente. E suas dunas lembram mesmo um deserto. Mas, apesar disso, o que não falta são rios e cachoeiras e fervedouros e atrações com água.

Captura de Tela 2015-07-19 às 10.58.01  Captura de Tela 2015-07-19 às 10.58.21  Captura de Tela 2015-07-19 às 10.55.21  jalapao_dog

Tudo é longe, tudo é difícil chegar, a maioria das estradas são de terra, um poeirão sem fim. Mas cada metro percorrido em solavancos num 4×4 vale a pena.

Mais: Dá uma olhada no mapa, “lindamente” desenhado por este escriba.

Primeira dica: leve um pen drive com um playlist longo de músicas. Segunda dica: mulheres vão se sentir muito mais confortáveis se usarem um top por baixo da blusa. Sabe como é, muito solavanco.

Mais: veja como chegar até Ponte Alta do Tocantins, a porta do Jalapão.

Mais: e se tiver alguns dias para turistar em Palmas, estão aqui algumas dicas.

Uma coisa que você aprende é que existem inúmeras Lendas do Jalapão (em breve). Quase todas as atrações têm uma lenda associada. Faz parte do passeio entrar na brincadeira e acreditar em tudo. O nome Jalapão, por exemplo, vem da Jalapa, raiz de uma planta da região. Os caboclos faziam uma “cachaça” a partir da infusão da raiz, e vendiam em doses pequenas ou grandes: a Jalapinha e a Jalapão. Infelizmente não há mais a tal Jalapa na profusão de outros tempos e não achei ninguém que fizesse a tal cachaça.

Há basicamente dois roteiros: indo por Ponte Alta do Tocantins e voltando por Novo Acordo até Palmas. Ou começando por Novo Acordo e terminando por Ponte Alta.

Nos dois você vê basicamente os mesmos atrativos, com uma ou outra diferença ou outra.  Eu comecei indo por Ponte Alta, onde você pode dar uma passada antes na cachoeira da Roncadora (e fazer um rapel).

Captura de Tela 2015-07-19 às 11.09.37  Captura de Tela 2015-07-19 às 11.10.45

Perto de Ponte Alta, tem o Cânion Sussuapara (esq), onde um mergulho é muito bem-vindo (não esqueça do calor inclemente da Terra da Jalapa). Claro que o Cânion tem a sua lenda. Segue-se para a Cachoeira do Lajeado (dir), também com lenda própria.

Cânion Sussuapara cachoeira Lajeado

Depois, chegamos na Cachoeira da Velha, a mais legal do Jalapão. Uma das lendas do Jalapão conta o motivo do nome. Depois de se impressionar com a vista, hora do banho, na prainha onde foi filmada cena do filme “Deus É Brasileiro” (e que lugar melhor que o Jalapão pra confirmar esse título?).

da Velha prainha

Dali, seguimos para as dunas, e o Jalapão prova que não cansa de te impressionar. O por do sol nessas dunas de arenito são qualquer coisa de fantástico (se liga nos raios do sol. Coidideus).

Dunas-jalapao  por do sol jalapão   Captura de Tela 2015-07-19 às 10.57.03  Captura de Tela 2015-07-19 às 10.56.45

Aí você chega em Mateiros e vê que Ponte Alta do Tocantins é uma megalópole perto desse povoado, considerado a capital do Jalapão. Aqui também rola comprar o artesanato de capim dourado. Aliás, se você quiser ver o capim dourado realmente dourado, no ponto da colheita, vá pro Jalapão em setembro.

mateiros Artesão Mateiros CApim Dourado artesanato-capim

Outro lugar para você comprar artesanato de capim dourado, e o mais indicado por ser direto da fonte, é na comunidade quilombola de Mumbuca, formada por descendentes de escravos que vieram principalmente das fazendas da Bahia. Conversar com eles, e descobrir como vivem e veem a vida, é algo sensacional.

mumbuca. mumbuca_2

A coisa mais legal e fantástica do Jalapão são os fervedouros: fontes de água cristalina e areia fininha, onde é impossível afundar. Não, você não consegue entender até estar lá. Qualquer coisa que eu escrever não será suficiente. Tem o Fervedouro de São Félix do Tocantins (esq.) e o Fervedouro do Mumbuca (dir.) que são o tipo de passeio que você não pode pensar em perder. Sim, tem lenda. Há outros fervedouros novos que começam a ser explorados agora, confirme com o guia qual no dia está mais vazio para visitar.

fervedouro_Sfelix fervedour_mumbuca

A Cachoeira do Formiga é ótima para mergulhar de snorkel e ficar vendo peixe (uma coisa que nunca cansa). Claro que tem lenda.

Cachoeira-da-Formiga Captura de Tela 2014-12-01 às 23.43.37

E rodando só perto de Ponte Alta, dá para fazer um circuito das cachoeiras: Cachoeira do Pau D’arco, Cachoeira do Soninho, uma bela queda que rola um mergulho próximo, e Cachoeira da Fumaça, uma bela quedona d’ água que, adivinha, vira vapor d’ água e faz fumaça, mas não rola mergulho. Para terminar o dia em grande estilo, pôr do sol na Pedra Furada.

Soninho Jalapão_placa Cachoeira_Fumaçƒa pedra_furada

Saí do Jalapão com a sensação de que poderia ter ficado mais, de que poderia ter feito mais coisa (há uma caminhada para ver o nascer do sol na Serra do Espírito Santo que, dizem, é sensacional. Mas na manhã que eu ia fazer estava chovendo). Um conselho que os guias e moradores foram unânimes em dar: aproveite para conhecer agora, enquanto ainda está mais intocado e selvagem. Em alguns anos, apostam, já estará mais popular e cheio de excursões.

Captura de Tela 2015-07-19 às 10.57.30 Captura de Tela 2015-07-19 às 10.57.49 Captura de Tela 2015-07-19 às 10.52.32 Captura de Tela 2015-07-19 às 10.53.05

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *